Escola com Celular – O Uso de Dispositivos Móveis na Educação

Em: Formação para os professores Tecnologia na Educação

Por: Editor ECC, 05/09/2014


A edição do curso “Escola com Celular – O Uso de Dispositivos Móveis na Educação” está a todo vapor. Os professores já participaram de quatro pesquisas por SMS, e, hoje, vamos apresentar os resultados de algumas das questões que foram feitas.

Na pesquisa realizada no dia 28 de maio, os professores tiveram de responder se já desenvolveram alguma atividade em sala de aula com o uso do celular. Dos 652 respondentes, quase metade dos cursistas (47%) respondeu que já usou celulares com seus alunos.

Interessou-nos saber quais atividades esses professores já realizaram, e perguntamos isso para eles. Entre as respostas, observamos que o uso mais expressivo do dispositivo foi para acessar sites para pesquisa; consultar dicionários; gravação de áudios e vídeos; transferência de arquivos; utilização da calculadora e do cronômetro; visualizar vídeos; baixar aplicativos; e registrar fotos.

Além disso, observamos algumas peculiaridades nas respostas, como:

Produção de fotos/vídeos:

  • Estudo da técnica de retrato e autorretrato. Fizeram fotografias com seus aparelhos e enviaram por e-mail.
  • O celular foi usado no jardim da escola para fotografar as árvores e para pesquisar a classificação biológica das espécies vegetais fotografadas nele.
  • Trabalho de videoclipes: filmaram com o celular, e depois editamos no computador. Outro trabalho foi feito com fotos do bairro inspiradas na obra do fotógrafo Sebastião Salgado.
  • Fizemos mininovelas com trechos de obras em inglês, clipes musicais, uso de aplicativos de dicionário, flash cards com fotos etc.
  • Com uma turma de 5º ano, utilizamos o celular como diário de bordo em um passeio guiado em Itabira, focalizando a vida e a obra do poeta Carlos Drummond de Andrade.

 Pesquisa:

  • Numa leitura, surgiu uma polêmica sobre uma palavra. Então, orientei uma pesquisa por celular. A palavra foi antraz. Percebi que os alunos se sentiram úteis. A discussão foi muito boa.
  • Sou professor de filosofia. Certa vez, realizamos um trabalho de pesquisa em aula sobre os autores medievais.
  • Utilizei o celular com os meus alunos para eles pesquisarem uma lista de radicais gregos e latinos na aula de gramática no 9º ano. Foi muito proveitoso.
  • Utilizamos o You Tube para ver uma matéria sobre desmatamento e aquecimento global, e fizemos um debate sobre o tema proposto. Na aula seguinte, trouxemos uma atividade que tinha a ver com o tema tirado do vídeo.

 Múltiplos usos:

  • Ensinei aos alunos do curso de idiomas a baixar um aplicativo de dicionário de sinônimos em inglês e de expressões idiomáticas, que nos auxiliou muito nas aulas.
  • Fiz uma atividade sobre o ensino de ondas sonoras com uso de simulador de frequência e níveis de pressão sonora das músicas que eles ouvem no celular.
  • “Eu te amo em 140 caracteres”. Os alunos deveriam dar definições do amor em postagens no Twitter, com o uso do celular.
  • Utilizei um coletor de dados chamado Open Data Kit, no qual os alunos aplicaram um questionário em campo; daí, fizemos análises dos dados.
  • Criei um grupo de Matemática no WhatsApp, com os alunos, para trocar informações, fotos, exercícios, resoluções e dúvidas.

Como podemos observar, o uso do celular como ferramenta pedagógica é possível e viável. Nos exemplos acima, esse dispositivo foi usado na sala de aula de forma a complementar a atividade desenvolvida, além de estimular a integração entre alunos e professores. E você que está lendo este post, o que acha disso? Na sua cidade/Estado, é permitido o uso do celular em sala de aula? Você acha que é possível incluir o celular no ambiente escolar? Se sim, de que forma? Se você acha que não, por quê?